terça-feira, 29 de julho de 2014

RUÍDO NA COMUNICAÇÃO DO SETAP

O SINDICATO ENVIOU 2 NOTAS A IMPRENSA:
A PRIMEIRA O SETAP AFIRMA QUE CANCELA O BENEFICIO DE PASSE DOS ESTUDANTES POR FALTA DE PAGAMENTO,
E NA OUTRA, O SETAP DIZ QUE ESTÁ TUDO EM ORDEM.

E AGORA ?????

COMUNICADO AOS JORNALISTAS

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amapá (Setap) esclarece, por meio de sua assessoria de comunicação, a respeito da notícia da suspensão do benefício do passe social estudantil a partir de débitos referentes a maio e junho por parte do governo do Estado.

O Setap prefere não se manifestar sobre os motivos que ensejaram o atraso, pois entende que o momento político eleitoral em voga pode gerar interpretações adversas acerca do assunto. Ademais, é política do sindicato não se envolver nessas questões, mas apenas buscar a prestação de um transporte público de qualidade.

O sindicato confirma que vem mantendo entendimentos com a Secretaria de Inclusão e Mobilização Social (Sims) para resolver o impasse. Dos R$ 809.383,68 empenhados em maio para pagamento do benefício, através do Fundo Social do Passe Social Estudantil, já foram pagos R$ 345.126,24, restando ainda uma dívida de R$ 464.257,44.

Em julho, como é período de férias escolares, os cartões não tem sido utilizados, retomando sua utilização a partir de 1º de agosto, com o retorno do segundo semestre do ano letivo. É inviável por parte das empresas de ônibus, com onerosa carga tributária e altos custos de manutenção do sistema, manter o benefício, sem a regularização do valor pendente, mas acredita que tudo deve ser regularizado até sexta-feira, 1, não gerando prejuízos para os estudantes.

Independente do benefício do Passe Social, os estudantes estão cadastrados como beneficiários da meia-passagem e, caso o benefício deixe de existir ou seja temporariamente suspenso, como foi cogitado, podem utilizar a recarga de seus cartões, nos postos autorizados do Setap.


ASCOM/SETAP




Atraso de pagamento gera suspensão do benefício do passe social

Estudantes da rede pública estadual e municipal podem não ter o benefício do passe social, na volta às aulas, prevista para segunda-feira, 4. É que há um atraso de 2 meses no pagamento do benefício às empresas de ônibus. O passe social foi criado em 2013 com o objetivo de garantir passe livre para estudantes notadamente carentes. Em dezembro de 2013, o governo chegou a pagar os benefícios para os alunos da rede municipal, mas como não foi ressarcido pela Prefeitura de Macapá, suspendeu o pagamento. Assim, os alunos das escolas municipais (cerca de 1.500 beneficiários) deixaram  de utilizar o benefício há alguns meses. Há dois meses, a Secretaria de Inclusão e Mobilização Social não tem pago às empresas de ônibus, que não tiveram outra alternativa senão suspender o benefício. O Setap esclarece que apesar do benefício estar suspense, os cartões podem ser utilizados para recarga de meia-passagem, pois os estudantes tem direito a este benefício, independente do passe social.

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amapá (Setap), não quis comentar o assunto. Apenas, por meio de sua assessoria, confirmou o atraso e a suspensão do passe social e afirmou esperar os pagamentos para retomar com o transporte dos alunos através do programa


E ESTA, FOI A ULTIMA NOTA ENVIADA PELO SINDICATO:

NOTA DE ESCLARECIMENTO
 
O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amapá (Setap) 
esclarece que não há possibilidade de suspensão do Passe Social, 
que garante o benefício do passe livre a milhares de estudantes 
da rede pública.
O sindicato também informa que sempre tem mantido entendimentos 
com a Secretaria de Inclusão e Mobilização Social (Sims), no sentido de 
acompanhar todos os beneficiários do programa, emitindo 
relatórios mensais, 
e adequando o benefício para que ele cumpra sua função social.
 
No que diz respeito aos pagamentos do benefício, 
o Setap informa que todos estão regulares, tendo havido um equívoco 
quanto a divulgação de nota acerca de atraso nos repasses.
 
A partir de 1º de agosto, quando retornar o 
segundo semestre do ano letivo de 2014, os estudantes poderão 
usufruir do programa e ter acesso a suas escolas e programações de esporte, 
cultura e lazer.
 
Décio Melo







Nenhum comentário: